Informações diversas e actuais de interesse a respeito da paróquia de LAGEOSA DO MONDEGO - Celorico da Beira, distrito da Guarda

quinta-feira, agosto 16, 2007

BODAS DE OURO: Cardeal Saraiva Martins voltou à terra natal

Cinquenta anos depois de ter sido ordenado sacerdote, Saraiva Martins foi homenageado na Guarda.
Dom José Saraiva Martins encontrou-se ontem na Guarda. A deslocação do Cardeal à cidade deveu-se a um convite do actual bispo da Diocese, Dom Manuel Felício, para assinalar os 50 anos de sacerdócio de Dom José Saraiva Martins.
A eucaristia de Acção de Graças foi o grande momento das comemorações. A celebração decorreu na Sé Catedral da Guarda.
Mas da agenda do Cardeal constavam outras actividades. ainda antes da celebração eucarística, o Cardeal deslocou-se à sua terra natal, Gagos de Jarmelo, para o descerramento de uma lápide comemorativa da data, em homenagem a Dom José Saraiva.
O Cardeal seguiu depois para o Outeiro de São Miguel, onde evocou Dom João de Oliveira Matos, junto do túmulo onde este se encontra sepultado.

Mais tarde, participou numa sessão solene que contou com as presenças do Presidente da Câmara Municipal da Guarda, Joaquim Valente, a Governadora Civil do Distrito, Maria do Carmo Borges, o Bispo de Coimbra, Dom Albino Cleto, e, claro, de Dom José Saraiva Martins. A cerimónia decorreu no Paço da Cultura da Guarda.
Já pela noite, o centro Apostólico Dom João de Oliveira Matos, recebeu um jantar comemorativo dos 50 anos de Sacerdócio do Cardeal.
A última visita do Cardeal ao distrito da Guarda aconteceu já em 2001, poucos meses depois de ter recebido a nomeação de Cardeal, tendo então sido recebido em grande euforia. A data da visita coincidiu então com a Festa de São Marcos, na freguesia de Gagos.
Após 12 anos de ausência da terra que o viu nascer, Dom José Saraiva Martins, chegou pelas 11H30 da manhã e foi recebido com ruas decoradas com flores e canto gregoriano nas mesmas. Tudo preparado para receberem o filho da terra. A chegada fez-se com uma tremenda ovação. As cerca de duas mil pessoas que aguardavam a chegada do Cardeal, apressaram-se a dirigirem-se a ele para o cumprimentarem e receberm a sua benção.
O cardeal foi recebido com pompa e circunstância e na recepção formal, confessou ser muito agradável voltar à casa e à terra onde nasceu e cresceu. No livro de honra da junta de Freguesia deixou registada uma mensagem onde agradecia a Deus ter nascido em Gagos e desejou, ainda, votos de progesso humano e social a todos os habitantes daquela aldeia do interior de Portugal.
Apesar da visita de Dom José Saraiva Martins ter coincidido com as festas do padroeiro de Gagos, São Marcos foi relegado para segundo plano, não por falta de fé no santo, mas porque a visita era do filho pródigo da terra. “São Marcos que nos desculpe desta vez, mas hoje a festa é sua”. Disse então um primo do cardeal, Jorge Saraiva, no final de um almoço de homenagem. Aos conterrâneos do Cardeal empolgava-os a ideia de que este pudesse, eventualmente, ser nomeado Papa. Apesar da crença de Dom José Saraiva Martins, que João Paulo II ainda ía assumir funções por muitos anos, apenas se ter cumprido por mais 4 anos, o Cardeal não foi nomeado Papa. Facto que não diminuiu o carinho que a população de Gagos sente por ele. Uma das figuras mais influentes no Vaticano, o Cardeal José Saraiva Martins, preside desde 1988 à Congregação dos Santos.

Dom José Saraiva Martins foi o primeiro português a estar à frente de uma congregação da Cúria Romana. Mas foi a nomeação de Cardeal que provocou maior orgulho nas gentes da terra. Em 2001, ano em que foi nomeado, a visita dos jornalistas à pequena aldeia da guarda, tornou-se quase uma rotina para os habitantes de Gagos.
A casa onde morou o cardeal, na Rua das Hortas era o local mais concorrido. Saído da terra com apenas 11 anos, o Cardeal apenas conclui o ensino primário na pequena localidade da Beira. Quando saiu de Gagos para ingressar no seminário de Alpendurada, em Macedo de Cavaleiros, provavelmente os conterrâneos da aldeia não imaginavam que se tornasse uma figura tão importante no Vaticano. Mas os habitantes de Gagos não faltaram a um dos momentos mais importantes na vida de Dom josé Saraiva Martins. Em 2001, organizaram uma excursão a Roma para assistirem à cerimónia de entrega das vestes cardinalícias.
A última visita do Cardeal, em 2001, aconteceu passados 12 anos da visita antecente. Agora com um intervalo de tempo mais curto, de apenas 6 anos, o Filho Pródigo de Gagos à casa torna e mais uma vez, para ser recebido em ambiente de festa.
50 anos depois de ter sido ordenado sacerdote, Dom José Saraiva Martins, recebe na sua terra natal, mais uma homenagem. A próxima gostavam os habitantes de Gagos que fosse pela nomeação de Papa do mais ilustre filho da terra.

1 comentário:

freefun0616 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.